A herpes é uma doença que causa um incômodo intenso e pode se desenvolver em qualquer parte do corpo, porém a manifestação mais evidente é na boca e nos órgão genitais.

Apesar da classificação em tipo 1 e 2 desse vírus, ambos são muito semelhantes. Normalmente as ações do HSV-1 possuem características específicas para se desenvolver na mucosa oral (herpes labial e gengivoestomatite) e o HSV-2 características com maior nível de infecção na mucosa genital. Porém, mesmo com as diferenças pré-estabelecidas, qualquer um dos vírus pode infectar o corpo.

  • pele-com-herpes
    Pele com Herpes
    A doença pode surgir em qualquer lugar da pele, mas tem maior frequência nos lábios e na região genital.
  • Pele com Herpes
    A Herpes traz incômodo aos pacientes e não tem cura, mas pode ser controlada com medicações.
 

A ferida formada através de pequenas bolhas deixa a região inchada e avermelhada. Normalmente essas bolhas estouram e liberaram um líquido que pode formar outras bolhas, e essa é a etapa da doença que apresenta o maior risco para a transmissão. De forma a reagir esse ataque do vírus, o organismo tenta se proteger formando uma camada seca na ferida a fim de preparar o ambiente para cicatrização.

A evolução da herpes está ligada diretamente ao sistema imunológico. Algumas pessoas estão mais vulneráveis para ter a doença e outras, mesmo tendo contato com o vírus não apresentam nenhum sinal de inflamações.

Os sintomas são coceiras e ardência no local da lesão.

O vírus pode ser reativado depois de um período, quando o corpo está com baixa resistência, através de diversos fatores como: fadiga, exposição exagerada ao sol, estresse, febre e outros tipos de infecção.

Como a herpes é transmitida?
O vírus é transmitido pelo contato direto com uma pessoa que possui a doença, mesmo que a herpes não esteja visível e ativa. O tempo para a primeira manifestação da doença é por volta de 02 semanas (que é o período de incubação do vírus), e os primeiros sintomas são feridas na boca, língua, faringe e aumento de glânglios no pescoço.

A herpes pode aparecer em outra parte do corpo?
O contágio pode ser feito a partir de alguma lesão já existente, isso porque o vírus se aloja facilmente em outra parte da pele a partir dos mesmos princípios. Se houver o contato, por exemplo, com a ferida da herpes e, logo em seguida tocar nos olhos, as chances do desenvolvimento da doença na córnea é muito grande.

Portanto, sempre faça a limpeza do local com água morna e uma toalha bem seca para evitar o contágio e procure um médico dermatologista para iniciar o tratamento.

Como o vírus pode ser reativado?
Causas freqüentes de estresse, febre, exposição ao sol, distúrbios gastrointestinais e períodos menstruais são muito freqüentes para que o vírus possa gerar novas manifestações da doença na pele.

A herpes pode ser totalmente curada?
Infelizmente não. Os tratamentos visam diminuir o índice de eventos e melhorar o aspecto das lesões.

Como posso tratar a Herpes?
É comum nos casos de herpes, a tentativa de camuflar as feridas fazendo o uso de algum tipo de maquiagem ou cremes, mas em todos os casos é importante o diagnóstico de um médico dermatologista, porque o profissional está apto a observar a evolução da doença e determinar o melhor caminho para realizar o tratamento, especificamente de acordo com as características do tipo de pele.

Em todos os casos o ideal é proteger a área atingida dos raios solares. Se a herpes for labial, fazer o uso de um protetor solar igual ou superior a FPS 15.

Não opte pela auto-medicação, pois o uso de medicamentos e pomadas devem ser acompanhados pelo médico em todos os casos, inclusive os mais simples.